Origami – Arte com papel

Não lembro quando foi que aprendi a transformar papel em arte, mas lembro que uma antiga e paciente professora de matemática me ensinou a fazer alguns bichos com papel. Não sou nenhum artista, mas gosto muito resultado que pode ser obtido dobrando papel.

origami

Origami é oriundo do japonês oru, “dobrar”, e kami, “papel”. Ou seja, é a arte  japonesa de dobrar o papel. Geralmente é usado papel quadrado e não são feitos cortes, apenas dobras. Nos dias atuais é muito fácil obter instruções de como dobrar um origami, mas pense que a tempos atrás não havia Internet e as instruções eram repassadas de forma verbal.

É fácil aprender a fazer origami. Precisamos apenas de papel e paciência.

O papel não pode ser muito fino – senão não poderá ser dobrado; e não pode ser muito grosso – vai quebrar ao dobrar. O papel A4 (imprimir e escrever) tem 75 g/m². Este é um papel legal pra começar, mas não existem muitas cores. O legal é encontrar um papel com mais ou menos a mesma gramatura do papel A4 mas que seja colorido de um lado e branco do outro.

O tamanho não tem um padrão, mas um papel quadrado de 15cm x 15cm é um bom início.

Se você gostar dessa arte poderá comprar papéis especiais para origami. Eles são muito bonitos!

Um bom lugar para aprender a fazer os origami é este site: http://en.origami-club.com/shingu/. O cara é muito fera!

A seguir as instruções para criar um grou:

crane

O que fazer com o óleo de fritura usado?

Você não gosta de batata-frita, pastel e coxinha? Então você pode estar fazendo mal ao meio ambiente.

oleo-de-fritura

Quando eu me arrisco na cozinha sempre fico na dúvida de onde jogar o óleo usado nas frituras. Já ouvi falar que não devemos jogar no ralo da pia e nem no lixo. Mas o que fazer com óleo usado? Porque ele faz mal ao meio ambiente?

Uma pesquisa rápida mostra muitos resultados sobre o quão prejudicial é jogar o óleo no ralo da pia. Quando o óleo chega em um rio os microrganismos presentes irão degradar o óleo, consumindo oxigênio nesse processo. Menos oxigênio pode provocar a morte da fauna aquática. O óleo também prejudica o solo porque pode retardar o crescimento dos vegetais e interfere no fluxo da água. Também contribui para o entupimento dos encanamentos.

Podemos evitar todos esses males transformando o óleo usado em sabão ou biodiesel. Acho que não é muito fácil produzir biodiesel em casa, mas produzir sabão a partir do óleo é relativamente fácil. Aprenda a fazer sabão lendo a matéria no site do eCycle.

Portanto, não jogue o óleo usado na cozinha no ralo da pia. A natureza agradece!

Bandit – Level 23

Estamos agora no nível 23 do desafio Bandit. Desta vez um programa está rodando automaticamente em intervalos regulares no cron. Analise o arquivo /etc/cron.d/ para ver qual comando está sendo executado.

Este nível vai requerer que você crie seu primeiro shell-script. Este é um grande passo. Tenha em mente que seu shell-script será removido assim que for executado, então mantenha uma cópia em algum lugar.

Os seguintes comandos podem ser úteis: cron, crontab, crontab(5) (use “man 5 crontab” para acessar esse)

Começaremos analisando as configurações do cron:

Vemos o seguinte:

Todo o minuto o comando /usr/bin/cronjob_bandit24.sh é executado. Vamos ver o que tem nesse arquivo:

Analisando o script podemos ver o seguinte:

  • Ele será executado com as permissões do usuário bandit24;
  • O diretório de execução do script é /var/spool/bandit24;
  • Não importa o nome do script criado.

Então sabemos que podemos executar algum script como o usuário bandit24. Mas onde está a senha?

No nível anterior a senha estava em /etc/bandit_pass/bandit23. Não é diferente desta vez. Assim, o que precisamos fazer é criar um script que leia o conteúdo do arquivo que só o usuário bandit24 pode ler em algum lugar onde o usuário bandit23 tenha acesso.

Sabemos que no diretório /tmp/ podemos salvar arquivos, então é lá que vamos salvar nosso script temporariamente.

Vamos criar um arquivo para receber a senha:

Vamos dar permissão ao arquivo para que o usuário bandit24 possa alterar o arquivo. Vamos dar todas as permissões possíveis:

Vamos criar o script em /tmp/shell-script-15092014.sh:

Agora vamos jogar no diretório que o script do cron procura:

Devemos esperar um minuto e ver se a senha foi salva no arquivo:

Esperei e nada… até que lembrei que é preciso dar permissão de execução para o arquivo:

E então sim, esperar um minuto e ver a senha:

Com a senha do usuário bandit24 acesse o servidor e leia o conteúdo do arquivo README.txt.

Infelizmente este é o último nível do desafio Bandit. Acesse o site original: http://overthewire.org/wargames/bandit/bandit0.html

 

 

Bandit – Level 22

Estamos próximos do final do desafio Bandit. Agora no nível 22 a misão é parecida com a do desafio anterior. Existe um programa que é executado automaticamente em intervalos regulares pelo cron. Verifique no diretório /etc/cron.d a configuração e veja que comando é executado.

Nota: Entender os scripts escritos por outras pessoas é uma habilidade muito útil. O script deste nível foi intencionalmente feito para ser fácil de entender. Se você tiver problemas para entender o que ele faz, tente executar e ver que informação é exibida.

Os comandos que podem ser úteis são: cron, crontab, crontab(5) (use “man 5 crontab” para acessar).

Começamos indo para o diretório /etc/cron.d:

Encontramos um arquivo chamado cronjob_bandit23. Vamos ver o que este arquivo contém:

Ele vai executar o arquivo /usr/bin/cronjob_bandit23.sh. Vamos ver o que tem nesse artigo:

É mostrado o seguinte:

Vamos entender o script: a variável $myname recebe o valor de whoami. Como somos o usuário bandit22, este é o valor da variável.

A variável $mytarget vai receber o resultado do seguinte comando:

Devemos trocar $myname por bandit22:

A saída vai ser 8169b67bd894ddbb4412f91573b38db3

Então digitamos:

A saída é a senha do usuário bandit22, mas queremos a senha do usuário bandit23. Então mudamos o usuário para bandit23

E pronto! Desafio concluído!