Como ver a ISS – Estação Espacial Internacional – a olho nu

ISS

A Estação Espacial Internacional – ISS – é um laboratório espacial que se encontra-se em órbita baixa (entre 340 km e 353 km). Pode  ser vista da Terra a olho nu e viaja a uma velocidade média de 27.700 km/h, completando 15,77 órbitas por dia.

Para saber quando a ISS estará visível, uso um app para Android chamado ISS Detector. Ele está disponível no Google Play. Seu site oficial é: http://issdetector.com/. O app avisa quando a ISS estará visível e mostra sua trajetória:

ISS Detector

ISS Detector

Nos testes que fiz a precisão foi fantástica. A noite o brilho da ISS parece o de uma estrela e é muito fácil acompanhá-la no céu.

Além disso a NASA disponibiliza um serviço para que seja possível ver a ISS em tempo real, a partir de uma câmera instalada nela mesma:

http://www.ustream.tv/channel/9408562

Bom divertimento!

Lançamento do foguete MM 2.1

No dia 12/10/2015 efetuamos o primeiro lançamento do foguete MM 2.

Aprendemos muito com esse lançamento:

  • As aletas de plásticos não resistem a potência;
  • A pressão na câmara de combustão foi tão alta que o corpo do motor explodiu;
  • Talvez tenhamos usado muito combustível.

Purificando nitrato de potássio

Na construção de um foguete amador usamos um combustível composto de nitrato de potássio (KNO3) e sacarose. Porém não conseguimos encontrar nitrato de potássio puro. Por isso pesquisei maneiras de purificar o nitrato encontrado no adubo. O nitrato de potássio é moderadamente solúvel em água, mas conforme a temperatura da água aumenta, aumenta sua solubilidade.

Solubilidade KNO3

O processo para a purificação do nitrato de potássio é muito simples. Para isso vamos precisar de:

  • Adubo rico em nitrato de potássio. Usei um chamado Krista K;
  • Uma panela;
  • Um fogão;
  • Uma colher de pau;
  • Água;
  • Filtro de papel para café;
  • Uma jarra de vidro ou um vidro de conserva.

Instruções:

  • Colocar na panela o adubo e água. A quantidade de água não é importante, desde que seja o suficiente para dissolver todo o adubo;
  • Ligar o fogão e aquecer a água até ferver. Usar a colher para mexer a solução;
  • Assim que a água ferver o adubo estará completamente dissolvido. O fogão poderá ser desligado;
  • Despejar o conteúdo da panela na jarra ou no vidro passando a solução pelo filtro. Isso irá reter algumas impurezas;
  • Deixar a solução descansar.

Cerca de 24 horas depois irão se formar cristais de nitrato de potássio. Se você tiver muita pressa, pode colocar a solução em um congelador para acelerar o processo, mas não deixe a água congelar. Depois que os cristais estiverem formados jogue a água fora. Despeje os cristais em um pote e deixe secar. O resultado será nitrato de potássio praticamente puro!

Foguete MM2 – Teste I

A agência espacial [sem nome] apresenta o teste I do foguete MM2.

Neste procedimento testamos o motor e o combustível. Confira o resultado surpreendente no vídeo a seguir:

O combustível utilizado foi fabricado com nitrato de potássio recristalizado e açúcar de confeiteiro.

Combustível ICombustível IICombustível IIICombustível IVCombustível V

Detalhe para um dos grãos de combustível dentro do foguete:

Combustível VI

Falha no lançamento do foguete

Como toda agência espacial que se preze, destruímos um de nossos foguetes em um desastrado teste de lançamento.

Problemas no lançamento do foguete

Problemas no lançamento do foguete

Lições aprendidas:

  • É mais seguro usar um fio comprido para a ignição;
  • É melhor aguardar a contagem para iniciar a ignição, não é Cleiton?
  • Suspeitamos que a tubeira entupiu e isso causou a explosão ou o compartimento do lançador de paraquedas explodiu.

O vídeo a seguir mostra o lançamento, destroços do foguete e claro, o cinegrafista se acidentando.

Agora é voltar para a prancheta e preparar o próximo lançamento.

fail01

Lição de humildade – Pálido Ponto Azul

Deus nos criou a sua imagem e semelhança ou fomos nós que o criamos a nossa imagem e semelhança? Somos assim tão importantes? A foto a seguir mostra o planeta Terra em uma foto tirada pela  Voyager 1 em 14 de fevereiro de 1990. A sonda estava a 6 bilhões de quilômetros da Terra. A foto foi feita pela NASA a pedido de Carl Sagan, um cientista que dedicou sua vida pela ciência. Ele nos lembra que ‘toda a história da humanidade aconteceu neste pálido ponto azul’.

Pálido Ponto Azul

Esta imagem nos faz pensar em quão insignificantes nós somos.

Aqui você pode ouvir um texto de Sagan sobre o Pálido Ponto Azul:

Referências:

http://gizmodo.uol.com.br/a-foto-do-palido-ponto-azul-completou-25-anos-de-idade/

http://en.wikipedia.org/wiki/Pale_Blue_Dot