Gerar e enviar PDF no QlikView com PDF Creator

Em um post antigo mostrei como gerar e enviar um PDF do QlikView. Neste caso eu estava usando o PDF Creator 1.7.3. Mencionei que não funcionava na versão 2.

Acontece que o PDF Creator já está na versão 3.2 e decidi investigar porque não funcionava e encontrei uma solução.

Na verdade foi necessário usar o PDF Creator 3.1 porque a versão 3.2 tem um erro e não sobrescreve os arquivos gerados.

Para gerar o PDF usei uma macro relativamente simples:

São necessárias também algumas configurações no PDF Creator. É preciso alterar o perfil padrão para o modo automático e desmarcar a opção ‘Don’t overwrite existing files’. Assim o arquivo gerado irá sobrescrever o atual.

 

 

Consumo de Internet no Windows 10

Assim que atualizei os computadores da rede para o Windows 10 comecei a enfrentar problemas com o consumo de banda. Durante longos períodos o consumo era absurdo. Então comecei a investigar e descobri que eu tinha mais que um problema.

O ambiente analisado era o seguinte:

  • Cerca de 30 computadores rodando Windows 10;
  • 2 links de Internet;
  • Windows Server 2012 com Windows Server Update Service (WSUS);
  • pfSense.

Notei que a maioria das máquinas conectavam ao endereço a seguir e efetuavam o download de quantidades absurdas de dados.

http://*.tlu.dl.delivery.mp.microsoft.com/

Pesquisando a respeito cheguei a esse artigo e compreendi que:

  • No Windows 10 1511, 50% dos computadores usaram o Delivery Optimization e 50% usaram o antigo BITS;
  • No Windows 10 1607, 100% dos computadores usaram o Delivery Optimization.

O pfSense/Squid parecem não suportar o HTTP Range Request, conforme recomendação da Microsoft, por isso tentei fazer cache do Windows Updade, configurando o Squid assim:

acl windowsupdate dstdomain windowsupdate.microsoft.com
acl windowsupdate dstdomain .update.microsoft.com
acl windowsupdate dstdomain download.windowsupdate.com
acl windowsupdate dstdomain redir.metaservices.microsoft.com
acl windowsupdate dstdomain images.metaservices.microsoft.com
acl windowsupdate dstdomain c.microsoft.com
acl windowsupdate dstdomain www.download.windowsupdate.com
acl windowsupdate dstdomain wustat.windows.com
acl windowsupdate dstdomain crl.microsoft.com
acl windowsupdate dstdomain sls.microsoft.com
acl windowsupdate dstdomain productactivation.one.microsoft.com
acl windowsupdate dstdomain ntservicepack.microsoft.com

range_offset_limit 6 GB windowsupdate
maximum_object_size 6 GB
quick_abort_min -1

refresh_pattern -i microsoft.com/.*\.(cab|exe|ms[i|u|f]|[ap]sf|wm[v|a]|dat|zip) 4320 80% 43200 reload-into-ims

refresh_pattern -i windowsupdate.com/.*\.(cab|exe|ms[i|u|f]|[ap]sf|wm[v|a]|dat|zip) 4320 80% 43200 reload-into-ims

refresh_pattern -i windows.com/.*\.(cab|exe|ms[i|u|f]|[ap]sf|wm[v|a]|dat|zip) 4320 80% 43200 reload-into-ims

Marquei a opção Cache Dynamic Content em Local Cache no pfSense.

Mesmo usando o WSUS os computadores estavam conectando à Internet para baixar atualizações, porque estas máquinas estavam configuradas para usar o Microsoft Update ao invés do Windows Update. Portanto, o que esses computadores estavam fazendo era baixar atualizações do Windows Store App, que não é suportado pelo WSUS. Tive certeza disso quando monitorei o que estava sendo baixado. Por exemplo, uma atualização do Solitarie Collection (Paciência), tinha 227MB.

Assim, o que realmente resolveu o problema foi desativar a atualização automática dos apps do Windows Store. Fiz isso por GPO:

Policies, Administrative Templates, Windows Components, Store, Turn off Automatic Download and Install of Updates

Depois da GPO aplicada, ao acessar a loja vemos que as atualizações estão desativadas.

Pode ser necessário executar o comando wsreset.exe para que as atualizações em andamento sejam finalizadas.

Portanto, desativar as atualizações automáticas dos apps do Windows Store evita que os computadores da rede se conectem à Internet e efetuem grandes downloads.

Windows Store

Usando o IMC para monitorar serviços Windows através de SNMP

A algum tempo tenho usado o HP Intelligent Management Center – IMC para monitorar switches, servidores e outros dispositivos. Neste artigo mostro como configurar o monitoramento de um servidor Windows através do SNMP.

A primeira coisa a ser feita é a instalação do SNMP server. No Windows Server 2008 isto é feito em Server Manager, Features, Add features, SNMP Services.

Install SNMP

Por padrão o Windows cria duas regras no firewall, mas elas não são suficientes para que o IMC  tenha acesso ao serviço. Deve ser criada uma nova regra que permita o acesso à porta 161.

Depois é preciso acessar os serviços do Windows e configurar o SNMP:

SNMP Services

O que deve ser feito é adicionar a comunidade public com direitos Read Only e adicionar o endereço do host onde o IMC está instalado.

O passo seguinte consiste em adicionar o serviço a ser monitorado. Nesta etapa me deparei com o seguinte erro:

Failed to add a service monitor, because the network management server is not added to iMC.

A solução foi adicionar o próprio servidor IMC como servidor monitorado, em Resource, Add Device.

Superado este problema, para adicionar o serviço a ser monitorado deve ser acessado o menu Performance Management, Service Monitoring:

SNMP Add

Deve se preenchido o campo Monitor Name, selecionado SNMP Service em Select Service Type, informado o endereço IP do servidor a ser monitorado, a string da comunidade SNMP e o OID.

O IMC possui uma ferramenta que auxilia a obtenção do OID do serviço. Ela está acessível em System, Resource Management, MIB Management:

MIB Browser

Depois de selecionado o host pode ser usado o recurso Record Device MIB, que irá carregar todos os OID do servidor. Basta anotar o número do OID que se deseja monitorar.

Fique a vontade para deixar sua dúvida ou sugestão nos comentários!