O que estou aprendendo no karatê

Karatê

Não sei direito porque, mas desde criança eu achei as artes marciais fascinantes. Algo na filosofia oriental sempre me fascinou. Por isso que a algum tempo matriculei-me em uma escola de karatê. Desde então tenho aprendido muito. A seguir listo o que aprendi até agora:

Nós só nos tornamos realmente bons em algo se praticarmos com disciplina

Um atleta pode até ter mais facilidade em aprender do que outro, mas a longo prazo o melhor será o que praticar com disciplina as lições aprendidas.

O que eu faço é imitado pelos mais novos

Tenho percebido que os mais novos se espelham nos mais experientes. E não é só no karatê. Se espelham em todas nossas atitudes. Portanto devemos pensar antes de agir, pois nossas atitudes podem ser copiadas pelos demais.

Cada um aprende no seu ritmo

As pessoas são diferentes, não tem jeito! Cada um vai aprender ao seu ritmo. Se estamos ensinando precisamos ter paciência. Se estamos aprendendo, não devemos nos orgulhar em ser mais rápidos e tampouco nos entristecer por não ser o mais rápido. De nada adianta ter inveja dos outros. Cada pessoa é diferente e progride em velocidade diferente. Uns são melhores na execução dos katas, outros são melhores no kumitê. Outros em ensinar e outros não são bons em nada;

Aprender e mudar hábitos é dolorido no começo

No começo nosso corpo é ‘duro’ e nossos movimentos são lentos. Os músculos doem. Levar os primeiros golpes pode ser desmotivador. Mas o corpo e a mente aprendem e superar os desafios é maravilhoso.

Dar parabéns quando acerta e repreender quando era

Quando o karateca está no caminho o sensei parabeniza; Quando o karateca se desvia do caminho o sensei repreende com sabedoria.

Não estar preparado te deixará mais nervoso

Quando eu participei do meu primeiro torneio eu estava muito nervoso. Sabia que não tinha chances. Estar preparado traz tranquilidade.

É preciso conhecer todas as regras

Não basta ser um bom karateca se não conhecer as regras do jogo. Podemos perder uma luta se não soubermos as regras que regem a luta.

Com sorte podemos ganhar uma luta

As vezes a sorte aparece e nos ajuda a vencer uma luta. Mas para vencer um torneio é preciso muita preparação.

Ouvir mais que falar

O sensei tem mais experiência que o aluno, por isso o aluno ouve e obedece. Assim o aluno absorve o que o sensei sabe. Se o aluno falar mais que o sensei não terá tempo para aprender.

Quando o sensei ensina eu sento e ouço. Depois repito o que ele ensinou. Então faço as perguntas. Ele corrige. Então ajudo e sou ajudado pelos outros. Assim todos aprendem.

Isso é karatê!